DICAS DE CULTIVO DE PHALAENOPSIS


 
     Origem e Habitat

     Phalaenopsis é um gênero de orquídeas que tem sua origem em uma área que compreende desde o sul da China até o Noroeste de Austrália, incluindo Filipinas, Indonésia, Sumatra, Bornéo.

     Geralmente crescem a baixas altitudes, de forma epífita, vegetando na parte baixa de árvores com poucas folhas e em geral próximas de fontes ou rios. Algumas espécies crescem sobre rochas cobertas de musgo.

     Trata-se de plantas de crescimento chamado monopodial (de um só pé), a partir de um ponto de crescimento (meristema) apical (numa ponta) se geram as folhas novas e a planta cresce sempre “direção acima”. Ocasionalmente, quando se danifica o meristema apical, ou por podridão ou por efeitos mecânicos, a planta pode produzir brotos laterais para reativar o crescimento, algumas espécies têm mais predisposição para este comportamento que outras.
  
     As temperaturas nestas florestas de baixa altitude variam entre 28ºC e 35°C durante o dia e entre 20ºC a 24°C à noite.
     É considerada uma das mais belas e populares orquídeas e é produzida e cultivada em larga escala pela indústria brasileira. Por isto mesmo, existe hoje um grande número de híbridos, fruto do cruzamento de espécies em cativeiro e comumente encontrado à venda em casas de flores e supermercados.

     Essas lindas orquídeas não são comuns como espécies puras em coleções, sendo a maioria das mais conhecidas híbridos gerados de sementes, e depois reproduzidas do caule.
     Conhecida por se adaptar bem até em apartamentos de centros urbanos, a Phalaenopsis é uma planta que precisa de rega a cada 7-15 dias, dependendo da época e tolera bem temperaturas mais elevadas. O cultivo ideal é em estufas quentes, precisando de muita sombra.
     Há dois tipos principais: o padrão e o miniatura. O primeiro pode chegar a 1 m de altura, enquanto as miniaturas ficam em torno de 30 cm. Ambos têm a estrutura bem semelhante, diferindo apenas no tamanho

     Como foi dito acima, se trata de uma orquídea epífita, que vegeta sobre os troncos ou ramos de árvores usando-os como ponto de apoio e suporte, com suas raízes fortes e largas que se agarram fortemente a estes galhos podendo resistir a fortes ventos. Não são parasitas, pois não se alimentam da seiva da árvore, que apenas lhe serve como suporte.

     Por estar se desenvolvendo “no ar” tem suas vantagens: permite reduzir a grande concorrência que existe entre as plantas terrestres na floresta tropical, e, além disso, recebe consideravelmente mais luz que se estivesse em solo. Também tem suas desvantagens, pois estando expostas totalmente ao ar se ressecam mais rápido. Por esta razão é que as raízes desenvolveram uma estrutura e graças a este tecido esponjoso (velame) que os recobre que lhes é permitida absorver relativamente muita água em pouco tempo, e irrigar o restante da planta aos poucos. Por isso, quando as raízes estão secas, apresentam uma cor branca prateada e quando as regamos ou pulverizamos, ao encharcar, o velame se torna translúcido e podemos ver através do mesmo as células com clorofila, é por isso que as raízes se “tornam verdes”. 

     A umidade relativa onde vivem as Phalaenopsis é muito alta, quase constantemente de 100% e chove muito.

     Depois desta resenha sobre o habitat, passemos ao específico.

     Onde colocar a Orquídea?

     A maioria dos livros diz que estas plantas necessitam de pouca luz e é, até certo ponto, verdade se compararmos com outros gêneros de orquídeas como Cattleya ou Vanda, que têm necessidade de muito mais luz para florescer. Isto NÃO quer dizer que as Phalaenopsis não necessitem de luz.

     Observando as plantas um pouco cada dia, podemos ter idéia se estão recebendo muita ou pouca luz: em geral, uma folha de cor verde muito escuro e que está se desenvolvendo com pouca ou nenhuma flor, indicam que a planta necessita de mais luz. Já o contrário, quando há alta exposição, as folhas apresentam queimaduras do sol: marcas primeiras amarelas e logo depois marrons ou escuras. Essas marcas são tão notórias que dizemos que nossa “Phalaenopsis está queimando viva”.

     Um bom método, para estarmos seguros de quanta luz é necessária, consiste em tocar as folhas regularmente quando a planta está recebendo mais luz, e se estas se apresentam mais quentes que nossa mão, é o momento de colocar a planta mais a sombra. Outra possibilidade de diminuir os riscos de queimaduras solares é a de aumentar a ventilação. Com um bom movimento de ar ao nível das folhas se consegue diminuir a temperatura na superfície das mesmas e nossa planta poderá tolerar mais luz.

     A boa ventilação (sem vento direto) também é muito importante para que a planta não tenha fungos e bactérias. As Phalaenopsis, com suas folhas carnosas, são mais sujeitas ao ataque destes patógenos. Procure um lugar bem arejado e evite regar as plantas na parte da tarde, pois há a possibilidade de acúmulo de água nas “axilas” das folhas durante as noites mais frias, o que pode acarretar danos e/ou perda das plantas por infecções bacterianas.
  
     Qual a temperatura ideal?
     Phalaenopsis são orquídeas de clima quente e úmido.

     Durante o dia, no inverno e dentro de casa, uns 20/24 °C são ideais. Claro, para quem vive em lugares mais quentes, digamos tropicais, não tem que se preocupar com calefação ao contrário de quem mora no hemisfério norte ou em regiões mais frias do Brasil.

     À noite, as temperaturas não deverão ser inferiores aos 16 °C, e penso que uns 18 Cº. São ideais para evitarmos a perda dos botões florais nas orquídeas que florescem no inverno.

     No outono convém colocar a planta durante um, dois ou três semanas num lugar um pouco mais fresco e onde à noite a temperatura baixe a uns 13/14 Cº para induzir a floração. Cabe observar que quando aparecer a inflorescência que sai da parte inferior da planta com uma gema um pouco pontiaguda que aponta geralmente para o alto, voltar a colocá-la em um lugar mais quente.

     A umidade relativa ambiente é para a maioria das orquídeas (e para nós) um pouco importante, e valores entre 50% o 60% são os melhores valores. Para conseguir tal umidade uma boa solução pode ser colocar outras plantas ao redor das nossas orquídeas, ou também colocar alguns pratos com pedra de brita tamanho zero ou areia que molharemos com água e colocaremos ao redor das plantas. A água, ao evaporar, criará um microclima ao redor das plantas.

     Regas e Fertilização
     A rega é outro ponto importante, sobretudo no que diz respeito a qualidade da água e a freqüência do mesmo.

     As Phalaenopsis não possuem pseudobulbos, que são em outros gêneros como Cattleya, úteis como reserva de água. As folhas, que são um pouco carnosas, têm certa capacidade de retenção de água, não tanta quanto os pseudobulbos. Como regra geral, é conveniente regar quando o substrato está quase seco. Isto se sucede normalmente cada 5 a 7 dias, dependendo da temperatura e da umidade relativa ambiente, podendo no verão e com tempo muito seco, ser necessário regar quase todos os dias. No inverno a rega é reduzida a 1 vez por semana apenas. Evite utilizar os famosos pratinhos como reservatórios de água. Se eles forem utilizados, devem sempre estar secos, de outra forma as raízes apodrecem rapidamente, culminando com a perda da planta.

     Se a sua orquídea estiver com flores e/ou botões, evite a todo custo molha-los, pois isso acarretará na perda da beleza dos mesmos. A melhor forma de molhar a sua planta é colocá-la embaixo de uma torneira e molhar as folhas e o substrato até a água começar a sair no fundo do vaso. Se você observar “desidratação” da planta, mesmo seguindo todos estas dicas, pode haver alguma relação a pouca umidade ambiente. Neste caso, não adianta aumentar a rega (só provocaria o apodrecimento das raízes). Coloque um pratinho de planta com água embaixo do vaso completando-o com pedrisco ou argila expandida de forma que a água não entre em contato direto com o vaso. Isso ajuda na hidratação.

     A observação é novamente uma resposta para saber quando regar. Sobre que a qualidade da água, é importante que esteja o mais pura possível, e de preferência sem cloro. Conseguem-se bons resultados com água de chuva, porém em algumas cidades pode ser que até a água da chuva esteja contaminada (chuva ácida). Se utilizarmos água proveniente da torneira é necessário deixá-la em repouso durante umas 24hs para eliminarmos o Cloro (Cl) presente nela.

     Para as orquídeas epífitas geralmente, ter os “pés” molhados não é uma boa coisa: as raízes podem apodrecer. Por isso cuidar para que debaixo ou no vaso não permaneça muita água depois de regar. Uma boa solução é colocar uns pedaços de telhas quebrados ou argila expandida no fundo do vaso para drenar bem a água resultante das regas.

     Se for pulverizar a orquídea para aumentar a umidade perto dela, tenha cuidado com as flores: molhá-las pode provocar manchas, comprometendo a beleza.

     Com respeito ao fertilizante, uma vez por semana, no ritmo três regas com fertilizante e uma com água, para evitar depósitos de sais que podem queimar as raízes e adeus orquídeas. Existem tipos diferentes de fertilizante, sendo o melhor experimentar e se informar a respeito de cada um.

     Recomenda-se usar fertilizantes que sejam solúveis em água, de preferência adubos minerais que tenha teores de Nitrogênio, Fósforo e Potássio (N:P:K=18:18:18 ou N:P:K=10:10:10). Observe a recomendação de uso do fabricante.

     Um fertilizante balanceado para plantas de interior também serve, mas tem que utilizar a metade ou um quarto da dose recomendada na embalagem. Não adube as plantas com sol forte ou muito calor; prefira o fim da tarde ou o início da manhã.

     Atenção!!! Nunca regar uma Phalaenopsis com água muito fria, isto resultaria em um choque térmico que em melhor dos casos só retardaria o desenvolvimento e em pior dos casos a mataria. Sempre usar água na temperatura ambiente. Cuidar também para que não acumule água no centro das folhas, pois poderia apodrecer as folhas novas e se isto acontece é muito difícil a recuperação da planta ou o seu desenvolvimento satisfatório.

     Transplante e substrato
     Antes de falar sobre o transplante e o substrato é preciso entender como funcionam as raízes da Phalaenopsis. É muito comum que mais da metade das raízes cresçam para fora do vaso, pois ela é uma planta epífita e lança suas raízes para todos os lados em busca de apoio. Quando observamos as raízes podemos ver que são grossas e esverdeadas. As raízes desta orquídea são compostas por uma parte fina interna que água e outra externa, formada por um material espongiforme, que mesmo estando quebrado não prejudica o funcionamento da raiz; a cor verde demonstra que há absorção de luz pelas raízes, auxiliando as folhas na fotossíntese.

     Portanto essas raízes têm alta capacidade de absorção de água que é depois repassada aos poucos para a planta.

     As Phalaenopsis necessitam de um substrato que reúna as seguintes características:

  • Que retenha a umidade;
  • Que possua boa aeração;
  • Que seja de estrutura estável, firme e que não se deteriore muito rápido;
  • Que tenha excelente drenagem.

     Normalmente com cascas de pinus, com agregado de perlita ou musgo sphagnum ou outro material que retenha a umidade, mais um pouco de pedaços de carvão vegetal (NÃO o usado em churrasqueira) é o suficiente.

     Em resumo, há muitas possibilidades e existem também fatores climáticos que influenciam na utilização deste ou daquele substrato. Por exemplo, em lugares onde o clima é muito úmido ou as plantas estão no exterior e expostas a chuva, o substrato deve ser muito arejado e reter menos umidade. Ao contrário em zonas mais secas é melhor ter um substrato que retenha mais a umidade.

     A planta só precisa ser replantada quando o substrato fica decomposto e totalmente fino e por regra geral o transplante pode ser realizado a cada dois anos (ou cada ano dependendo do estado do substrato). A melhor época para fazer isto é justamente depois da floração.

     Deve-se retirar a orquídea do vaso ou cesto com muito cuidado e limpá-la da melhor forma possível de todo o substrato antigo. Se possuir raízes mortas (se elas aparentam estar “definhadas” e for de colorido marrom) é preciso cortá-las utilizando uma ferramenta (geralmente uma tesoura) que antes será esterilizada através de uma chama de um maçarico ou o próprio gás de cozinha (isto é importante, pois evita a transmissão de bactérias).

     Uma vez limpa a planta está pronta para que a coloquemos em seu novo vaso ou cesto, no caso dos Phalaenopsis, o tamanho varia do mesmo tamanho que o anterior ou ligeiramente maior. Antes de colocar a orquídea, colocaremos no fundo do cesto/vaso uns pedaços de telhas ou argila expandida que será o material responsável pela drenagem já comentando anteriormente. Depois se coloca a orquídea e vá preenchendo o cesto/vaso com o substrato novo escolhido.

     Dar uma pancadinhas nos lados do cesto/vaso para ir acomodando o substrato nos espaços vazios evitando assim bolsas de ar.

Uma vez completado este processo colocamos a planta em um lugar em que tenha meia-sombra e não regamos durante aproximadamente uma semana em média, para evitar uma infecção através dos cortes feitos nas raízes. Se o clima for muito quente recomenda a pulverização das folhas para evitar uma desidratação das mesmas.

     Passado este período de recuperação podemos devolver nossa Phalaenopsis ao seu lugar original, cuidando como sempre em acertar as regas.

     Alguns Truques e Dicas
     Algumas Phalaenopsis podem prolongar sua floração, quando caem todas as flores, se corta a haste floral por cima de uma das gemas latentes. Se tiver sorte esta volta a brotar. Então, é melhor eleger uma das gemas mais superiores da haste, pois há mais possibilidades de se obter flores. As gemas mais abaixo podem produzir pequenos brotos chamados “keikis”, que uma vez que desenvolvem raízes podem ser cortados e replantados. Se há muitos keikis, não há flores.

     A causa mais comum de falta de flores é a falta de luz e, em alguns casos, a falta do período de noites frescas no outono.

     Atenção: cuidar que não tenha maçãs, tomates, nozes ou outras frutas que fermentam e liberam etileno próximo de orquídeas com inflorescências, pois este provocaria a caída dos botões florais.

     Outras causas de caída de botões florais podem ser uma umidade insuficiente relativa ao ambiente ou, como foram mencionadas anteriormente, temperaturas noturnas demasiadamente baixas.

     Muitos orquidófilos preferem não cortar as inflorescências depois da caída das flores deixando que a própria orquídea decida por si mesma se deseja reflorecer dessa inflorescência ou se a mesma secará totalmente.

     Se as folhas estão amareladas e/ou moles
1 - observe se na parte inferior da folha há formações esbranquiçado-prateadas geralmente bem homogêneas. Em caso positivo, a sua planta pode estar sendo atacada por ácaros (muito comum neste gênero). A solução seria aplicar um acaricida/inseticida como Malathion (contato) e o Decis 25CE (sistêmico), mas como são produtos altamente tóxicos, precisam ser prescritos por um agrônomo que lhe dará as instruções de como utilizá-los e os cuidados necessários durante/após a aplicação.

2- Pode ser que a planta esteja sendo exageradamente regada... E este gênero definitivamente não gosta disto... O substrato deve secar completamente entre uma rega e outra.

3- Outra possibilidade é exatamente o inverso da anterior: carência de
regas. As regas devem ser, a princípio, pelo menos semanais.

4- Há ainda a possibilidade de umidade ambiente “insuficiente” para este tipo de planta. Como as Phalaenopsis não possuem pseudo-bulbos para armazenamento de água/nutrientes elas utilizam as folhas com este objetivo e por isso elas são “carnosas”. Em contrapartida são largas, o que proporciona uma grande “transpiração” da folha e sua conseqüente desidratação... Isso é muito comum nos centros urbanos, apartamentos,
etc.

     Algumas medidas são apresentadas abaixo.


1- Cheque a presença de ácaros/insetos sugadores e adote
medidas cabíveis para eliminá-los, se este fosse o caso. 

Evite utilizar defensivos agrícolas (venenos) em suas plantas, pois podem matar sua planta, além de causar mal à saúde e prejudicar o meio ambiente. Utilize um algodão embebido em álcool e com ele elimine as pragas.
Em alguns casos quando tem a perda total das folhas joque um pouco de canela em pó, que é cicatrizante e ante bactericida e estimulará a formação de novas folhas.

2 - As Phalaenospis resistem por longos períodos dentro de ambientes fechados e este é um dos grandes apelos comerciais deste gênero. Mas, ATENÇÃO! Ambiente sem ar condicionado. Pois, como sabemos, este equipamento elimina a umidade ambiente.

3 - Também é uma alternativa reduzir a quantidade de regas (só as faça quando o substrato estivesse realmente seco) e durante este período procuraria pulverizar
as folhas diariamente com água tentando reverter o quadro de desidratação.
E se a planta realmente estivesse MUITO fraca, o jeito é eliminar as hastes florais, cortando-as a cinco centímetros de sua base.


124 comentários:

  1. Precisava dessas explicações,pois não sabia como cuidá-las,já que minha paixão era antiga e só agora estou cultivando.Para se conseguir a muda é um pouco difícil sendo em casa para iniciante.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o artigo. Ajudou muito, principalmente com os " Keikis", cortei e vou planta.los em outro vaso... Obrigado. Adoro a minha Phalaenopsis!!!

    ResponderExcluir
  3. Usar água com ANTICLORO seria uma solução para regas "sem cloro"?

    ResponderExcluir
  4. o que acontece com minha orquidea que quando cresce a folha fica assim no meu site veja http://orquideaairene.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. catlleya me ajuda a resolver o problema de minhas orquideas
    http://orquideaairene.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irene,
      Pelo que pude analizar a sua Catlleya pode sendo atacada por uma doença chamada antracnose causada por um fungo que ataca principalmente as brotações jovens. Isto pode está ocorrendo pelo exesso de rega ou chuva. Use esta fórmula caseira: uma colher de chá de bicarbonato e 2,5 colheres de óleo vegetal, bata bem, em seguida, adicione meia colher de chá de sabão em pó e dilua em 4 litros de água. Aplicar semanalmente até que a doença desapareça.
      Vejo que o substrato que está utilizando não é muito ideal. A Catlleya não se dá bem nesse tipo de substrato que está utilizando. A fibra de coco tem que passar por um processo para retirar o excesso de tanino antes de ser utilizada, senão vai queimar as raízes. O substrato melhor seria casca de pinus com 30% de carvão vegetal ou apenas musgo.
      Uma observação faço é que deixe sua planta bem fixa no vaso usando um tutor para que as novas raízes não se quebrarem. E que a cada quinze dias deve molhar seu vaso de orquídea de forma que o vaso escorra água em ambudância, para que o excesso de sais saiam e não queimem as raízes.
      Se tudo ocorrer bem a sua orquídea voltará a dar flor daqui uns dois anos ou três anos.
      Obrigado por sua participação,
      Jonas Aguiar

      Excluir
  6. Bom dia,
    Comprei uma phalaenopsis no verão passado e tinha flores. Desde então, as flores caíram e nunca mas floresceu, em vez disso desenvolveu algodão nas extremidades. O que fazer?

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde!
    O surgimento de uma espécie de algodão na verdade é um mofo (colônia de fungos). Neste caso o substrato pode estar velho e é o caso de trocá-lo.
    Quanto a não florescer deve estar relacionado a quantidade de luz que está recebendo, se as folhas estiverem com um verde muito escuro é sinal de pouca luz, já com cor um pouco amarelada é excesso de luz. Procure o meio termo.
    Obrigado por sua participação.

    ResponderExcluir
  8. Muito obrigada pela sua ajuda. Ao limpar as folhas, verifiquei que o algodão continha bichinhos (ácaros?). Será que podem ser removidas com a aplicação de alcool através de algodão? Mais uma vez obrigada.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pela informação, vou já tratar de minha orquidea. Mas, o que é óleo de conzinha? Não será óleo de cozinha como por exemplo óleo vegetal refinado?

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde!
    Na verdade sua planta está sendo atacada por cochonilhas. Para removê-las é só utilizar um algodão embebido em óleo de cozinha e passar sobre a área infectada e eles morrerão por asfixia.
    Obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  12. Errata:
    Óleo de soja usado para frituras.

    ResponderExcluir
  13. Mais uma vez muito obrigada pela sua ajuda. Felicidades pelo site.

    ResponderExcluir
  14. Oi, fiz uma estufinha para minhas phalaenopsis elas começaram a fazer brotes muitos 2 em cada pe isso é normal como faço para removelos estou com medo que elas venham a morrer se poder ajudar agradeço

    ResponderExcluir
  15. Eliane Theves,
    Aqui no blog eu explico como fazer é só acessar essa página: http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/search?updated-max=2012-08-07T10:23:00-07:00&max-results=1&reverse-paginate=true&start=2&by-date=false
    Obrigado por sua participação.

    ResponderExcluir
  16. ola li todas informaçoes ,mas o queacontece que as minhas phalaenopsis começaram a brotar no meio parece que o pe se dividiu em 2 entende,onde nasceria a haste floral ela fez um brote aconteceu com 4 pes nao sei o que fazer se poder ajudar agradeço

    ResponderExcluir
  17. Isso que está me dizendo acontece com a phalaenopsis, pois cada folha que nasce em sua axila tem uma gema dormente. Quando essa gema recebe algum estímulo induz o seu desenvolvimento, ou por meio de estímulos homornais ou físicos. Quando se coloca canela em pó no ápice da planta estimula a produzir um novo broto ou quando o ápice por algum motivo sofre algum dano.
    No seu caso deixe o broto se desenvolver bem, com duas ou três folhas bem desenvolvida e com bom sistema radicular para separá-las. Quando verificar que o vaso não suporta as duas plantas separe-as e reenvase.
    Espero ter ajudado.
    Desde já agradeço sua participação

    ResponderExcluir
  18. muito obrigada achei que iria perder minhas flores adorei seu site

    ResponderExcluir
  19. Oi tudo bem? Estou com uma phal quase morta, ela esta com apenas 2 folhas! Uma grande e outra média! A média esta mole, coloquei ela num tronco de carvão pra ver se salva.....sua base (a parte q saem as raízes) esta meio preta e alí junta fungos tipo mofo.Já passei sabão de coco e ele volta. Ela estava n UTI de pet e tive q retirar. Aqui está muito frio e agora chovendo. Ela se encontra dentro de casa e tenho uma mudinha de vanda no mesmo estado. O que posso fazer para ajudá-las? Luciana ( lucycamil@live.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angélica!
      O único procedimento que recomendo é que coloque sua phalaenopsis em lugar seco durante uns três dias e coloque sobre ela canela em pó. Vendo que conteve a doença a coloque em uma UTI de pet nova, pois a que usou está contaminada. Se tudo der certo ela voltara a se recuperar, mas talvez não se recupere dependendo da gravidade da doença. Desde já torço pela sua phalaenopsis.
      Agradeço sua participação.

      Excluir
  20. Olá!!Ganhei uma orquídea Phalaenopsis de presente do meu marido, e pesquisando sobre como cuidar dela encontrei seu blog.
    Moro em um apartamento em Florianópolis/SC, e a coloquei na sala, onde bate sol toda a tarde, mas na estante onde ela está não pega luz solar direta na planta, e é bem iluminada.
    Na recomendação de cuidados da floricultura, está que eu devo apenas regá-la com 7 colheres de sopa de água, 1 vez na semana. Não sei se essa é a recomendação correta, mas meu marido disse que a moça da floricultura foi bastante incisiva quanto a isto.
    Ela tem o caule (não sei se é o nome correto) principal, que está com uns 70 cm de altura, com 4 flores de cada lado, e além dele, há 2 ramificações com botões para florescer.

    Poderias me dar algumas dicas do que fazer para mantê-la forte durante toda a floração, e se há como reduzir a sua altura??

    Obrigada,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cintia,
      No inverno eu recomendando que molhe a phalaenopsis pelo menos duas vezes por semana sem deixar água acumulada no fundo, mas depende do clima em certas regiões do pais a recomendação dada não está errada. Eu recomendo que pelo menos a cada 30 dias molhe o substrato completamente deixando a água escorre pelos furos durante algum tempo até que o substrato esteja completamente lavado, isso é para evitar que sais ou substâncias tóxicas queimem as raízes, dessa forma elimina o excesso delas.
      Durante o período de floração não recomendo adubar e sim quando começar a soltar novas raízes e folhas. Tenha cuidado no momento de adubar siga as instruções do adubo para o cultivo de orquídeas.
      Quanto a haste floral que mede uns 70 cm só o corte quando acabar completamente a floração, pelo visto duas novas ramificações estão surgindo, o que pode fazer é cortar até estas ramificações deixando uns dois dedos. Quando acabar a floração corte a haste deixando uns dois nós.
      Agradeço por sua participação.

      Excluir
  21. Boa tarde,
    Tenho uma orquídea phalaenopsis, comprei-a num supermercado. É branca e já vinha com algumas flores... coloquei-a num sítio com alguma luz, mas não directa e tudo correu bem até à algum tempo! Primeiro uma das folhas começou a ficar amarela e acabou por cair, com receio de que estivesse no local errado, mudei-a para outro sitio. As flores começaram a cair um dos caules começou a ficar seco (o mesmo onde tinha caído a folha), e passadas algumas semanas o outro caule começou a secar e a folha que restava também caiu. Neste momento tenho uma orquídea completamente seca :( será que consigo ressuscitá-la?!
    Pensei em trocá-la de vaso, já comprei um substrato específico para orquídeas, mas não sei como fazê-lo. As raízes podem ficar todas debaixo da terra? Como devo regá-la ou adubá-la? Será que tem solução ou devo comprar outra?

    Obrigada

    ResponderExcluir
  22. A melhor forma de saber se uma orquídea vai se adaptar as condições de luminosidade e deixá-la por algum tempo nesse local e verificar se as folhas vão ficar vedes claras, neste caso precisa de menos luminosidade, já se estiverem com um verde escuro necessitam de mais luminosidade.
    Quanto a mudar sempre de lugar debilita a planta, pois ela gasta muita energia tentando se adaptar. O que pode ocasionar sua morte.
    Se o caule e as raízes estiverem verdes há como salvar sua phalaenopsis.
    Lembrando que phalaenopsis é uma orquídea epífita, isto é, vive vegetando em árvores, por isso de forma alguma poderá colocar terra em suas raízes e sim substratos. Pois se assim o fizer as raízes apodrecerão levando a planta a morte.

    ResponderExcluir
  23. Tenho uma PHALAENOPSIS que não está bem de saúde. Ela ficava na casa da minha avó e sempre floria e apresentava folhas verdes e saudáveis. Trouxe ela para minha casa e logo em seguida apresentou 5 botões que floriram bem rápido e já estão caindo. O maior problema, é que as folhas estão amarelando e amolecendo. Não sei o que fazer ( se é muita ou pouca rega ). Não posso deixar essa orquídea morrer, pois tem enorme valor sentimental para mim. Rego mais de uma vez por semana, aplico fertilizante 20 20 20 de 15 em 15 dias e o local que ela fica é uma varanda no segundo andar. Pela manha pega um pouco de sol e mais tarde, só a claridade mesmo. O que devo fazer????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Rodrigo,
      Coloque um pouco de canela em pó sobre a planta, a canela em pó é um bom fungicida e além de promover a formação de broto.
      O que pode estar acontecendo seja os seguintes problemas:
      Verifique se o substrato é velho - se está se decompondo (com aparência de terra de vaso), substrato velho liberam substâncias tóxicas que matam as raíze, nesse caso troque o substrato;
      Se não está utilizando uma quantidade execiva de fertilizante - Se na bula estiver pedindo uma quantidade x para um litro d`´agua multiplique por 10 litros d`água - O excesso de fertilizante queima as raízes;
      O excesso de luminosidade amarela as folhas - Coloque-a em um lugar com um pouco menos de luminosidade;
      A água não pode ficar acumulada - Quando irrigar lave o vaso pelo menos uma vez por mês para eliminar o excesso de substâncias tóxicas, colocando o vaso debaixo da torneira.
      Um abraço.

      Excluir
  24. Tenho 3 orquídeas à cerca de 3 anos e todos os anos tem dado flor. Uma delas este ano só teve uma vara enquanto que as outras duas tiveram duas.

    As folhas da PHALAENOPSIS estão deitadas e de lado, dando a sensação se não fosse as raízes as folhas caiam do vaso. È normal? Será que está na hora das transplantar uma vez que ainda permanecem no vaso de comprar?

    Tenho duas com flor rosa e outra branca. A PHALAENOPSIS rosa cai a flor enquanto que a branca vai secando e não cai. Porque?
    Outra diferença, é que a PHALAENOPSIS com flor branca tem imensas raízes fora do vaso e muitas delas estão secas. Devo cortá-las?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mônica,
      A maioria dos substratos duram de dois a quatro anos. Após este período passam a ser tóxico as orquídeas liberando substâncias que queimam as raízes, além de que na sua decomposição passam a dar condições ao desenvolvimento de microrganismos prejudiciais as raízes, como exemplo nematóides que se alimentam das raízes...
      O gênero Phalaenopsis compreende 66 espécies de orquídeas epífitas, monopodiais, com folhas suculentas; à longa durabilidade de suas flores, que pode chegar a até três meses; e à enorme gama de variedades com diferentes colorações, formatos e tamanhos, resultantes do processo de hibridação. O que está ocorrendo entre as de flores brancas e rosas é que são resultados de hibridação e trazem consigo características distintas.
      Raízes secas que estejam mortas devem ser retiradas. Apalpe com os dedos e sinta se a raiz se encontra oca se estiver está morta.
      Um abraço.

      Excluir
  25. Gostaria de saber se posso colocar torta de mamona(fertilizante) na phalenopsis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A fórmula usual é esta - 50% de torta de mamona, 25% de farinha de osso e 25% de cinza.
      Um detalhe: Verifique a qualidade da torta de mamona se encontra em bom estado sem larvas ou insetos.
      Um abraço.

      Excluir
  26. olá tenho uma phaleonopsis en casa que comprei sem flor desde novembro passado,junto de uma janela sem luz direta,com temperatura de 19º no inverno cresceu uma folha que está bonita e crescendo na direção da janela .Rego todos os 8 dias e faço aduvação uma vez por mes .será que estou a fazer tudo bem gostaria de ter a sua opinião o que devo fazer para estimular a floração?Sou de portugal.Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!
      Agradeço sua participação e ao povo de Portugal pelas frequentes visitas a este blog.
      A irrigação não deve ser diária no período do inverno; e sim a cada dois ou três dias depende da umidade da região em que mora. Porém no verão deve-se regar um dia sim e outro não ou a cada dois dias depende da temperatura e umidade do ambiente. A adubação se for química pode ser efetuada a cada quinze dias.
      Vai aqui uma dica: As orquídeas em sua maioria depende de um certo stress hídrico para florir. Ressalto aqui outro fator importante que é a luminosidade. Luminosidade baixa as orquídeas se desenvolve vigorosamente, mas deixa de produzir flores. Citando um exemplo: As cattleyas e dendrobiuns depende de stress hídrico e de muita luminosidade para florirem.
      Talvez o ambiente em que esteja haja pouca luminosidade, pois o seu desenvolvimento como me passou está bom. Ofereça mais luz desde que não exagere. Exemplo: Folhas verde escuro - mais luz; folhas verde claro puxando para o amarelo - menos luz. Dê o meio termo a sua planta.
      Observação importante: não exponha sua orquídea ao sol pleno.
      Desejo sucesso com sua phaleonopsis.

      Excluir
  27. tenho varias phaleonopis e as plantas estao com acaro qual a medida de calda bordalesa e canela devo colocar tenho umas vinte plantas sera que posso colocar estas misturas no pulverizador por ser a canela em po na vai intupir?

    ResponderExcluir
  28. Tenho em casa duas phalaenopsis que ganhei . Após a floração, as folhas amarelaram. Mudei-as de ambiente, e temporariamente funcionou. As folhas voltaram a amarelar e caíram totalmente. O caule está secando e percebo que as raízes também. Continuo regando-as semanalmente, mas não observo melhoras. O que pode ter ocorrido? Ainda posso salvá-las? O que fazer nesse caso?

    ResponderExcluir
  29. Isso pode está ocorrendo devido ao excesso de rega, se for regue a cada três dias de forma vigorosa lavando bem o substrato.
    Porém pode ser o substrato velho, neste caso verifique se o substrato está apodrecendo ou esfarelando com facilidade ao esfregá-lo entre os dedos.
    Outro motivo é o excesso de adubo que queima as raízes.
    Um abraço.

    Excluir

    ResponderExcluir
  30. Devo dizer que seu texto é didático e extremamente esclarecedor. pra mim foi uma luz na escuridão. namastê!

    ResponderExcluir
  31. Olá. Tenho uma Cymbidium. Ela teve 2 brotos novos, muito bonitos e que cresceram bem rápido. Ela foi regada com bastante água por muito tempo. Não pegou muito sol, apenas no final do dia e diretamente. As folhas antigas amarelaram e caíram. Tirei a planta do vaso. Percebi 3 caracois, alguns insetos amarelos bem pequenos e muitas, muitas bolinhas brancas nas raizes. Ela está infestada com essas bolinhas brancas. O que será? Tem vários tamanhos, mas nenhuma mede mais que 1 centímetro. Apertei uma pra ver se saia algo dela, mas não percebi nada sair.
    Estou com medo de perder a planta.
    O que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Maria Graciela troque o substrato do vaso, pois está infectado por fungos, isto significa que está velho e ainda apresenta alguns insetos que em geral se alimentam das raízes. Ainda há a presença de moluscos como caracóis que além de comerem as raízes se alimentam de brotos novos e botões florais.
      Um abraço.

      Excluir
  32. posso trocar de vaso uma phaleanopsis que está com haste floral crescendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espere até que acabe a floração. Pois o contrário a planta entrar em stress e pode não ocorrer o desenvolvimento de flores.
      Um abraço.

      Excluir
  33. estou com uma a phaleanopsis que esta com botões para floração so que ja caiu dois botões se abir flor o que faço? Moro em salvador será que o clima esta influenciando nessa floração.




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Janice,
      Não é o clima,porém há vário fatores que pode está contribuindo para que isso ocorra entre eles adubação desequilibrada em que o elemento fósforo está deficiente; irrigação excessiva; molhar o botão floral o que pode ocasionar doenças; mudar a planta constantemente de lugar.
      Um abraço.

      Excluir
  34. Ola, gostei muito do assunto. Aprendi bastante. Um abraço.

    ResponderExcluir
  35. plantei minha phalaenopolis no carvao e a raiz de e as folhas secaram o que posso fazer

    ResponderExcluir
  36. plantei minha phalaenopolis no carvao e a raiz de e as folhas secaram o que posso fazer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeize,
      Primeiro enxague bem com água o substrato e abaixo do vaso coloque uma bandeja com pedras e embeba com água, para aumentar a umidade no entorno e o deixe em local com menos luminosidade do que o atual.
      Tente verificar o que ocorreu de fato para que as raízes morressem, pois há vário fatores que acarretam isto tais como: excesso de adubo principalmente químicos; ataque de nematoides; bactérias entre outros motivos.
      Um grande abraço.

      Excluir
  37. Bom dia,
    Ganhei uma orquídea no início deste mês e ela veio linda, toda florida e bem grande. No entanto uma de suas folhas estava avermelhada. Esta semana uma outra folha começou a amarelar e ambas caíram. Ela continua bem florida, no entanto mais uma folha está amarelando e outra está com as beiradas vermelhas e centro amarelado. Estou com medo destas também caírem, porque se isso acontecer ela ficará apenas com uma e não sei se suportaria, principalmente por estar florida e isso consumir muita energia.
    Tenho inclusive algumas fotos caso ajude.
    Em uma outra orquídea que tenho e também aconteceu isto eu troquei o vaso de plástico que vem da floricultura por um de barro e coloquei mais material drenante no substrato. Essa no entanto está em um vaso transparente e bem apertadinho, o substrato está basicamente com casca de Pinus, até onde vi não tem nada pra segurar um pouco água. Está semana coloquei torta de mamona, para ver se ajudava, mas não aconteceu nada.
    Você poderia me ajudar? Será que convém trocar o vaso com ela florida? Seria conveniente colocar algum nutriente nela (como vitamina B por exemplo)?
    Desde já muito obrigada.

    Adriele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriene,
      Verifique se as raízes estão saudáveis, pois se estiverem apodrecendo pode ser doença fúngica.
      Isso pode ocorrer por causa de stress, como foi adquirida recentemente. Evite neste caso de estar mudando de lugar constantemente.
      Evite adubar no momento, voltando no término da floração.
      Bem pode ser ainda que essas folhas estejam caindo de forma natural por envelhecimento e tenham sido acentuadas pelo stress.
      De uma olhada nos links abaixo:
      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2015/09/folhas-amarelas-o-que-esta-acontecendo.html

      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2011/01/receitas-caseiras-para-combater-pragas.html

      Um abraço.

      Excluir
  38. Possso cortar as folhas amarelas da phalanopls

    ResponderExcluir
  39. Possso cortar as folhas amarelas da phalanopls

    ResponderExcluir
  40. Possso cortar as folhas amarelas da phalanopls

    ResponderExcluir
  41. Muito esclarecedor o post. Adquiri uma Phalaenopsis kaleidoscope e ela está bem florida, mas já estou pensando nos cuidados que deverei ter para que ela esteja sempre saudável. Obrigada pelas dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ellen Simone,
      Fico muito grato pelos comentários.
      Um grande abraço.

      Excluir
  42. Olá ... Poderia me ajudar??? Tenho uma Phal que está com a raiz muito seca e a única de cor verde está com a ponta queimada. Está num vaso cerâmico com pedaços de xaxim, lascas de madeira, fibra de côco e carvão ... Como aqui é muito seco, Rêgo a cada 2 dias, percebi presença de insetos pretos e pequenos, e alguns bichinhos que andam pelo substrato ... Já coloquei canela, fertilizante Root mas ela não reage ... Estou no RJ - capital, e moro em apartamento. Estou preocupada com as raízes ... Tem ideia do que pode ser?

    ResponderExcluir
  43. Olá ... Poderia me ajudar??? Tenho uma Phal que está com a raiz muito seca e a única de cor verde está com a ponta queimada. Está num vaso cerâmico com pedaços de xaxim, lascas de madeira, fibra de côco e carvão ... Como aqui é muito seco, Rêgo a cada 2 dias, percebi presença de insetos pretos e pequenos, e alguns bichinhos que andam pelo substrato ... Já coloquei canela, fertilizante Root mas ela não reage ... Estou no RJ - capital, e moro em apartamento. Estou preocupada com as raízes ... Tem ideia do que pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiane,
      O substrato da sua planta já está entrando em decomposição.
      Quanto aos insetos pode ser tatuzinho de jardim que devoram as raízes.
      Nesse caso você deve trocar o substrato.
      Um grande abraço.

      Excluir
  44. Olá minha orquidea caiu toda suas folhas e caule esta amarelando o que devo fazer? posso cortar até onde está amarela,ou deixo como está?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noma,
      Fica um pouco difícil de saber o que exatamente está ocorrendo com sua orquídea, mas de uma olhada no link abaixo onde falo a esse respeito e tente identificar o que está ocorrendo com sua orquídea.
      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2015/09/folhas-amarelas-o-que-esta-acontecendo.html

      Excluir
  45. Ola, minhas orquídeas com umas raizes pra fora do vaso e encostando e grudando nos vasos (de plastico) e na parede(de pastilhas) e ainda com uma cor prateada. Será que a cor prateada é algum tipo de doença?
    Elas estão inclusive com flores. Devo colocá-las perto de algum tronco de xaxim?
    Agradeço desde já seu retorno.
    Graça Cera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça,
      Não se preocupe sua orquídea está saudável. A cor prateada em algumas espécies é normal.
      Um grande abraço.

      Excluir
  46. Minha orquídea começou a murchar as flores e, em uma semana, todas praticamente caíram. Detalhe que o calor se intensificou bastante por aqui. Porém, percebo que sua haste também vem amarelando de cima para baixo... Existe algum problema com ela? Não sei o que fazer...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andressa,
      Me desculpe por só agora lhe responder, pois estava viajando.
      A temperatura elevada pode ser sim a causa das flores murcharem, principalmente se ela foi movimentada de um lugar mais fresco para quente. Se as folhas e as raízes estiverem saudáveis não tem que se preocupar, pois voltará a florescer.
      Um grande abraço.

      Excluir
  47. Olá, minha orquidea acaba de cair no chão. Infelizmente, caíram três flores, sendo um deles um botão que estava próximo a abrir. Ela esta muito florida e fiquei arrasada. Será que voltarão florescer aonde as flores quebraram? O que me indicaria fazer? Obrigada e parabéns pelo excelente site.

    ResponderExcluir
  48. Unknown,
    Bem as flores que quebraram não irão surgir novas, porém nem tudo está perdido, pois ao término da floração corte a haste floral acima do segundo nó de onde poderá surgir uma nova haste com flores.
    Se serve de consolo este acidente já ocorreu comigo. Não fique triste, pois você ainda há tem, ela poderá te dar muita alegria.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas valiosas informações, Jonas. Fiquei muito chateada, mas procederei seguindo suas sugestões na esperança de que ela consiga se recuperar na próxima floração. Muito obrigada, Luciana.

      Excluir
  49. Oi, tudo bem? Minha phalaenopsis foi replantada há uma semana, mudamos o substrato e colocamos em um vaso de barro (ela ficava em um de plástico). Agora a maior e mais antiga folha dela começou amarelar e caiu, e na base onde ficava a folha está meio úmido e escuro. As outras três folhas estão normais. Isso é normal? O que posso fazer? Obrigada!!

    ResponderExcluir
  50. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  51. Olá!Tudo bem? primeiramente gostaria de parabenizar pelas dicas... Ganhei algumas orquídeas que estão em péssimo estado, foram transferidas para vasos pretos de canto e maiores do que os originais transparentes e pequenos, algumas estão com a haste cortada antes ou um pouco depois do 1º nó, alguns secos e ocos porém as folhas estão bem verdes. Como faço para recuperá-las???? Outras com raízes secando, e percebi mistura de terra com casca. Não queria perde-las...no aguardo. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. walter,
      Obrigado pelos comentários.
      Os vasos podem ater ser preto, porém o que não pode ter é terra, pois neste caso as raízes começaram a apodrecer. Troque o substrato por um novo, e deixe a planta em local com um pouco menos de luz para que possa se recuperar.
      Um grande abraço.

      Excluir
  52. Olá, gostei muito deste blog!
    Tenho um vaso tamanho médio onde plantei 1 muda de orquídeas, agora ela cresceu mais de 1 metro e estão saindo várias mudas. Pergunta: Replanto as mudas novas em outros vaso?
    E a muda de 1 metro, replanto num vaso fino e grande ou corto as pontas das folhas para parar de crescer?
    Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meri,
      Retire os brotos quando cada um tiver no mínimo umas três raízes com aproximadamente 7 centímetros, mais ou menos do tamanho dos dedos de sua mão. Assim o broto da phalaenopsis terá condições de se desenvolver bem.
      Um grande abraço.

      Excluir
  53. Boas!

    A minha orquídea está com as raízes brancas. Isso significa muita ou pouca água?
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sassi,
      É normal as raízes ficarem brancas. O velame que reveste as raízes das orquídeas funciona como uma esponja, quanto está seco fica esbranquiçado, porém quando absorve água fica com a cor verde. É importante que este processo ocorra nas raízes para sua boa saúde, pois água em demasia matas as raízes.
      Um grande abraço.

      Excluir
  54. Olá, tenho phalaenopsis que estão em uma área de serviço coberta com telhas de barro, para aumentar a luminosidade, coloquei algumas telhas transparentes, mas não sei se é suficiente, as phal estão bonitas, saiu broto mas nem sinal de flores, pois a mais velha adquiri em agosto de 2015 florida,devo colocar mais telhas para aumentar a luminosidade ou espero até que venha alguma haste floral?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adrina,
      As Phalaenopsis têm uma exigência menor quanto a necessidade de luz para florir em relação as Cattleyas e Oncindiuns.
      Verifique a coloração das folhas se a tonalidade da cor está como você vê a venda nos quiosques, pode está até um pouco mais escura, já se estiver com um verde muito profundo necessitará de mais luz.
      Um grande abraço.

      Excluir
  55. Olá. Ganhei uma orquídea e depois de florir tentei transplantar para uma árvore mas não deu certo. O ramo da flor está seco, a raíz começou a verde e depois secou também. Ela ainda tem recuperação?

    ResponderExcluir
  56. Searla,
    Quando for transplantar uma orquídea espere até que as flores caiam, pois durante a floração ela gasta suas energias nas flores, logo depois ela começa a desenvolver novas raízes e esse é o melhor período para transplantar.
    Observe se a orquídea não está recebendo sol direto das 10:00h às 16:00h, se estiver coloque em outra posição.
    É normal que a orquídea sofra algum stress, vindo a secar algumas raízes, isso não quer dizer que a orquídea não venha a se recuperar.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  57. E das duas flores apresentadas, qual o nome da cor da que está em baixo ?
    Será lilás ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Menéres,
      A cor da Phalaenopsis a qual está se referindo é lilás, e foi originária de cruzamentos entre Phalaenopsis da mesma espécie, mas de variedades diferentes, o que leva ao surgimento de algumas variações de cor e forma e tamanho, no caso desta sendo denominada de "Phalaenopsis x híbrido", como esta foi um presente não tenho como descrever as variantes da espécie.
      Um grande abraço.

      Excluir
  58. Olá antes de mais os meus parabéns pelo blog, adorei a explicação sobre a Phalaenopsis.

    Escrevo porque tenho 3 orquídeas Phalaenopsis e tenho verificado que elas têm uns bichos muitos pequeninos que andam de um lado para o outro, desde as raizes até às folhas, quando toco neles, eles saltam. No entanto, como não tenho visto qualquer alteração nas plantas, não me tem incomodado muito...mas reparei que o número de insectos tem aumentado e não sei até que ponto estes insectos estão a ser benéficos para a planta. Por isso, fiz pesquisa e de acordo com os sites que li o insecto de que estou a falar é um tripes, mas não tenho a certeza porque eles são de pequenas dimensões e não param quietos. Uma vez que não tenho a certeza, mas como quero evitar danos futuros nas plantas como posso eliminar estes insectos?

    Cumprimentos,
    Letícia

    ResponderExcluir
  59. Olá antes de mais os meus parabéns pelo blog, adorei a explicação sobre a Phalaenopsis.

    Escrevo porque tenho 3 orquídeas Phalaenopsis e tenho verificado que elas têm uns bichos muitos pequeninos que andam de um lado para o outro, desde as raizes até às folhas, quando toco neles, eles saltam. No entanto, como não tenho visto qualquer alteração nas plantas, não me tem incomodado muito...mas reparei que o número de insectos tem aumentado e não sei até que ponto estes insectos estão a ser benéficos para a planta. Por isso, fiz pesquisa e de acordo com os sites que li o insecto de que estou a falar é um tripes, mas não tenho a certeza porque eles são de pequenas dimensões e não param quietos. Uma vez que não tenho a certeza, mas como quero evitar danos futuros nas plantas como posso eliminar estes insectos?

    Cumprimentos,
    Letícia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia,
      Obrigado pelos seus elogios.
      Se for tripes visite essa página do link abaixo, onde descrevo sobre esta praga e como combatê-la.
      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2016/05/como-combater-tripes-e-quais-cuidados.html
      Se tiver qualquer dúvida tenho o prazer de lhe ajudar.
      Um grande abraço.

      Excluir
  60. Jonas, muito obrigado pela sua resposta. Já li a página que recomendou e parece ser mesmo tripes. Gostaria de saber se existe outra receita (para além daquela que escreveu no link) ou se posso substituir as 10g de folhas de Calda de primavera ou boganville por outra folha? Moro na Alemanha e a procura de determinados produtos tem sido dificil ou então não existem mesmo. Caso não seja possível alterar a receita, estou a pensar em adoptar a mesma receita caseira e biológica que uso para combater os pulgões no morangueiro- Ingredientes:

    1 Colher Chá de detergente da loiça (Fairy ou outro qualquer)
    1 Colher Chá de óleo alimentar (aquele da cozinha mesmo)
    1 Colher de Sopa Chá de Bicarbonato de Sódio
    Água
    Num pulverizador pequeno (normalmente são de 600 ou 700 ml) juntar todos os ingredientes excepto o bicarbonato e encher com água deixando um espaço livre para conseguir misturar melhor. Depois de tudo misturado, juntar o bicarbonato e voltar a misturar tudo muito bem e aplicar nas folhas afetadas.
    Mas estava a pensar em retirar o bicarbonato de sódio, porque por vezes ele queima as folhas. O que acha?. Já agora tanto a sua receita como a minha é apenas para as folhas, mas estes bichos encontram-se também nas raízes, como posso eliminá-los das raizes?

    Mais uma vez o meu muito obrigado.

    Cumprimentos,
    Letícia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia,
      A receita usando o detergente com óleo servirá para matar o tripes por asfixia. Não sei quais produtos você encontraria na Alemanha para um boa fórmula. Você poderá também usar latas de spray de veneno que sejam feitos a base de água é não a base de óleo.
      A aplicação do defensivo deve ser feita tanto nas folhas como no substrato, pois na fase de pupa o inseto se encontra no substrato.
      Existe uma outra receita que é a base de fumo de rolo, mas há uma ressalva quanto ao fungo é saber se o mesmo não está contaminado por vírus que pode contaminar a orquídea. A receita é a seguinte: Pique o fumo (ideal é o fumo de rolo, não utilize o de cigarros). Deixe-o recoberto com água por 24 horas. Retire o líquido e misture-o com 4 partes de água. Use em pulverizadores.
      Estas receitas poderam ser usada também no substrato.
      Espero poder ter ajudado, e fico muito feliz por saber que o blog tem ajudado pessoas distantes como você e entre outras..., pois este é o objetivo deste blog quando o crie, foi para ajudar pessoas leigas e amantes de orquídeas a manter lindas e saudáveis suas plantas. Se quer me ajudar é só divulgar entre seus queridos.
      Desejo toda sorte com sua orquídea aí na Alemanha.
      Estarei aqui quando precisar.
      Um grande abraço.
      Jonas Grangeiro

      Excluir
  61. Respostas
    1. Adriana Fogaça,
      Obrigado pelos seus comentários.
      Excelentes gramas!
      Um grande abraço,
      Jonas Grangeiro

      Excluir
  62. Preciso de ajuda. A minha phal mais bonita perdeu praticamente todas as suas folhas aparentemente saudáveis. Restou apenas uma bem pequena. Simplesmente a Folha cai. Não está podre nem amarela. O que será?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São várias as causas que podem levar a queda das folhas, tais como:
      Choque térmico (mudança brusca de temperatura);
      Estresse por mudar a planta de lugar;
      Carência de nutrientes como: Cálcio e Potássio.
      Raízes mortas.
      Um grande abraço.

      Excluir
  63. Olá, meu nome é Julia e eu gostaria de pedir umas dicas para a minha phal. A pouco tempo atrás ela ela estava com sinais de desidratação, mas se recuperou graças às dicas aqui do blog, minha preocupação no momento é com as raízes dela, estão nascendo novas raízes mas elas tem uma cor escura quase preta, poucas estão verdes. O que devo fazer?

    ResponderExcluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Júlia,
      As vezes as raízes ficam com uma cor com um tom prateado, esbranquiçado ou até arroxeado, se estão assim tudo bem.
      Aperte levemente as raízes e sinta se estão firmes e duras, estando assim tudo bem, porém se estiverem fofas estão mortas.
      As raízes ficam muitas vezes com uma cor escora devido a queima do velame "o tecido poroso e externo da rais" que é ocasionado pelo excesso de sais como adubos químico ou pela liberação de toxinas pelo substrato velho que entra em decomposição.
      Um grande abraço.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Obrigada pelas dicas, creio que a causa foi um adubo químico que passei a usar nela a pouco tempo

      Excluir
  65. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  66. Olá, boa tarde.
    Minha Phalaenopsis está perdendo folhas amarelando de repente. Pode ser por causa do adubo, porém como fazer para consertar esse erro, antes que ela morra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidnéia,
      Primeiro pare com a adubação e lave bem o substrato colocando o vaso debaixo da torneira deixando por alguns minutos para que o excesso de sais que possa ainda existir saia junto com a água. E depois coloque-a em um local com um pouco menos de luz e evite mudá-la de lugar.
      Porém se o adubo queimou a roseta de folhas coloque um pouco de canela em pó, isso vai induzir a planta a produzir um novo broto.
      Um grande abraço.

      Excluir
  67. Comprei uma phaelopsis mó mercado e já Flórida,mas pretendo deixa-la no banheiro sendo.im.lugar amplo arejado e com muita luminosidade,mas não direto do sol,sera qe só o vapor qe o banho.produz é o suficiente para a rega e o local é recomendado? Desse já agradeço

    ResponderExcluir
  68. Olá boa noite.

    tenho uma phal que floriu 2x, mas agora está com as folhas torcidas, murchas e aparendo umas manchas pretas, por favor me ajude, nâo sei o que fazer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos,
      Pode ser vários fatores como: substrato velho, baixa umidade do ar, doenças, temperatura.
      Verifique se as raízes estão saudáveis.
      Veja os links abaixo:
      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2016/01/o-que-fazer-com-uma-orquidea.html

      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2016/01/como-estimular-as-raizes-das-orquideas.html

      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2015/09/folhas-amarelas-o-que-esta-acontecendo.html

      Excluir
  69. Jonas muito bom seu blog, bastante esclarecedor, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos,
      Fico agradecido pelos seus comentários.
      Um grande abraço.

      Excluir
  70. Ganhei uma phal e todas as folhas caíram. Tirei ela do substrato e coloquei no carvão. Porém parece que as raízes estão ressecadas, mas não estão mortas pois saíram brotos nas pontas e quando rego ela fica verdinhas. O que posso fazer para fortificar e desenvolver folhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisane,
      No momento a sua planta está se adaptando ao novo substrato, no entanto seria melhor que o substrato não fosse completamente de carvão mais uma mistura com casca de pinus.
      No momento não se deve mexer na planta deixe-a crescer e tome o cuidado com o excesso de cuidados.
      Quando começar a sair novas folha é o momento de realizar uma adubação.
      Tire algumas dúvidas nos links abaixo:
      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2011/01/o-emprego-de-adubos-quimicos-na-cultura.html

      http://aprendendocomasorquideas.blogspot.com.br/2016/01/como-estimular-as-raizes-das-orquideas.html

      Um grande abraço.

      Excluir
  71. Olá td bem? Tenho uma Phalaenopsis que ganhei adorei ela mas começou cair as folhas sobrando somente duas com duas hastes então depois de cair as flores deixei e este fez mais uma flor após cortei no terceiro no este secou a outra não brotou e começou, murchar as folhas então troquei substrato e o que devo fazer agora tentei fazer mudas estas também secaram não quero perde-la... O que fazer realmente? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anaqueli,
      Deixe-a em um local com um pouco menos de luminosidade e com umidade do ar maior, isto é, coloque uma bandeja com pedras embebida com água que aumentará a umidade. Só regue duas vezes por semana.
      Um grande abraço.

      Excluir
  72. Amigos,
    Minha esposa tem uma orquídea há 8 anos tipo Phalaenopsis. A planta fica num vaso na varanda do apartamento e na última florada deu 14 belas flores. Por descuido, eu liguei o ar condicionado e a máquina externa que fica na varanda jogou o ar quente sobre a mesma. As folhas verdes ficaram amareladas e as flores murcharam!. Minha esposa acredita que a planta morreu!.Existe algo que se possa fazer para tentar salvá-la ou não há mais nada que a traga de volta. Grato por qualquer dica ou ajuda.
    Rosemberg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosemberg,
      Se as raízes e parte do rizoma estiverem com vida, ainda poderá salvar a planta.
      Faça o seguinte:
      Coloque um pouco de canela em pó sobre a planta e coloque-a no mesmo lugar de antes e dê os mesmos cuidados.
      A canela em pó estimula o surgimento de brotos.
      Cuidado o excesso de zelo! Continue a dar os cuidados de antes.
      Um grande abraço.

      Excluir
  73. Oii boa noite! Ganhei uma phalaenopsis, e tenho duvidas sobre qual é o melhor vaso para planta-lá e qual a forma de cultivo: ela esta em um vaso pequeno de plastico,que é o mesmo da floricultura, será que devo troca-lo, e como aduba-la. Desde já agradeço, muito obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A troca de vaso só deve ser realizada quando o substrato estiver velho no caso de Phalaenopsis.
      Os melhores vasos para Phalaenopsis são de plástico e preferencialmente transparentes, pois as raízes realizam fotossíntese.
      Um grande abraço.

      Excluir
  74. Ola!preciso de ajuda!tenho orquideas phalaenopsis,quando comprei ela replantei logo num vaso um pouquinho maior,misturei o substrato e casca de coqueiro natural,só que nisso se criou minhoca e pelo que eu percebi destruiram a maior parte das raízes,nisso eu tirei o substrato e comprei casca de pinus pó...há uma possibilidade das phalaenopis se recuperarem?perderam tambem umas folhas e as flores!mudei elas tambem para um lugar com menos luminaçao,fiz correto isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Scheila,
      Não foram as minhocas que destruíram as raízes de suas orquídeas, mas sim nematóides, bactérias, fungos.
      O substrato que utilizou é em pó ou pedaços de casca?
      Se foi em pó retire-o, porém se foi pedaços de casca está ok.
      Bom seria se tivesse colocado algumas pequenos pedaços de carvão, cerca de 30% da mistura.
      Quando for regar, regue de forma a lavar o substranto a cada 15 dias, pois como isso o excesso de tanino da casca de pinus será eliminado evitando a queima das raízes da planta.
      Um grande abraço.

      Excluir
  75. Muito úteis as informações. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos comentários.
      Um grande abraço.

      Excluir
  76. olá,
    Tenho uma phalaenopsis, fas 2 meses que ganhei.
    As flores dela acabaram de secar e cairam todas, ela está verde e bonita, mas tem 2 folhas dela que está partida no meio e um pouco caída.
    O que devo fazer para ajudá-las?
    Devo mudá-las de vaso e comessar com a adubação?
    Devo cortar a aste?
    elas ainda estão no vaso de plastico.
    Agradeço muito se puder me ajudar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Unkunown,
      Você poderá cortar a haste floral deixando dois nos, pois eventualmente um desses poderá vir novamente florir.
      Não recomendo que venha trocar de vaso; aguarde um pouco mais. Mesmo que as folhas estejam partida, mas se a planta está sadia poderá trazer boas surpresas.
      Um grande abraço.

      Excluir

Popular Posts